quinta-feira, 6 de março de 2014

CÂNCER / CASA 4 / LUA




afluxo e refluxo das marés; seios como instinto maternal; 

pontas viradas para colher recursos e nutrir seus filhos;
união do espermatozóide e o óvulo.

Câncer rege: os líquidos, estomago, pâncreas, seios, baço, aparelho digestivo e útero.

Doenças:  distúrbio hormonal, retenção de água, gânglios, epilepsia, disritmia, alcoolismo, sinusite, catarro, alucinações, histeria, gastrite e úlcera.



Câncer é a estação das frutas que precisam ser bem cuidadas.

Onde  o signo de Câncer estiver no mapa (casa) você precisa de ajuda de outra pessoa, ter muito cuidado porque esta casa será muito emocional.

Para Câncer, Deus fala em diversas vozes dependendo da necessidade do momento, ouve coisas,  tem visões, não é mau a menos que seja dominado por medos irracionais, vindos de uma emoção mal resolvida.
Vida emocional dupla, profundidade, reserva interior. Ouve os segredos mas, não conta os seus.
Força por traz dos panos. Ambição de ser famoso, popular, trabalhar na televisão.
Apega-se a comida e ao dinheiro é afetuoso, é diplomata embora tenha grandes perdas de humores, senso de publicidade, quer ser notado é um ator nato para se proteger.
Como o caranguejo, prefere agir rodeando as situações ou em movimento regressivo embora persistente.
Ciumento, possessivo e absorvente.
Muita necessidade de ser amado. Não está relacionado como o criar. Cria pouco. Está sempre pedindo ajuda. Cria tabus.



Mitos de Câncer: Ciclos - mãe da terra, adorada para dar boa colheita; festa da páscoa quando é celebrada a ressurreição, a volta a vida após o inverno. O ovo cósmico.

Lua - a Lua é a mulher do Sol e filha ou irmã . Sua figura mágica despertava os mortos e transformava metal em ouro.  Protegia as crianças, o parto e a agricultura.  Entre os Gregos aparecem concedendo prosperidade material e presidindo os encantamentos e a magia.  Tornando-se terrivelmente feiticeira.
A posição da Lua no mapa indica em que condições chegamos a vida.  Se nos sentimos bem no planeta e no ambiente que vivemos.  Indica onde se reage com emoção e automaticamente.  É onde se precisa de respostas.
No mapa da mulher o signo da lua mostra como é sua reação instintiva. Como será como mãe.
Já no mapa dos homens como ele reage com as mulheres.

O planeta que fizer aspectos mais próximo com a Lua é como será a mulher que se casará. No mapa da mulher é o aspecto mais próximo do Sol.



As Reações de:
Mercúrio - este livro é azul;
Lua - este livre é azul da cor dos olhos do meu último namorado;

Na casa onde a Lua cai é onde a pessoa tem a tendência a se curvar, se adaptar é onde somos sensíveis a influência de uma outra pessoa, é onde somos mais facilmente moldados e restringidos por padrões e valores. Não temos independência. É a posição onde estamos mais aptos a encontrar situações duvidosas.

Idades da casa 9 - 12 anos, 24 anos, 36 anos


Lua:
         Anjo:  Gabriel
         Número simples: 9 
         Cor:  Branco
         Aroma:   Aloés, Sândalo branco, Âmbar e Cânfora
         Metal:   Prata
         Pedra:   Cristal, Pérola, Coral branco
         Sacramento:   Batismo
         Periodo de vida:   Começo da juventude
         Anverso do Talismã:   Lua (signo)
         Reverso do Talismã:  Cálice
         Dia da semana:   Segunda-feira
         Neutro



Mitologia :
A constelação de Câncer é a figura mais modesta do zodíaco.
A cúspide da quarta casa do horóscopo, que é a casa natural de Câncer,  é associada, há muito tempo, ao fim da vida; aqui ela é também imaginada como o começo, pois é  o ponto do Sol à meia-noite, quando o velho dia morre e um novo dia nasce.
O mito grego do Caranguejo coloca-o mais decididamente no reino da Mãe.  O Caranguejo aparece na saga dos Trabalhos de Héracles, principalmente durante a batalha do herói com a, Hidra, o monstro de nove cabeças de serpentes que estava destruindo os campos de Lerna.  Durante a luta, todas as criaturas vivas ficaram do lado de Héracles, mas do pântano onde vivia a Hidra saiu rastejando um imenso caranguejo, enviado pela deusa Hera para derrotar o herói, seu inimigo.  O Caranguejo agarrou Héracles com as pinças, mordendo seus pés e tornozelos; essa manobra, mais ou menos característica de Câncer (usa da astúcia típica de Câncer, agarrando os pés em vez de enfrentar o herói diretamente), quase fez o herói perder sua batalha.  Mas no fim Héracles pisou no caranguejo e o esmagou.  Hera honrou-o por obedecer suas ordens e promoveu-o aos céus.
... duas dimensões de Câncer: A Mãe Terrível que procura deter o controle sobre a individualidade nascente, e  o Pai Divino que é a fonte da vida e que a pessoa almeja.
... o oceano do inconsciente coletivo - que mata, casa e se impregna para sempre.  Câncer representa esse ventre materno, mas não é unicamente materno.  Também é uma união entre os opostos masculino e feminino, os Pais do Mundo unidos em eterna coabitação.  Acredito que Câncer é  tanto como o começo da vida antes da separação física e do nascimento, como o fim da vida quando a alma mais uma vez se funde com o Um.
O fado de muitos cancerianos não terem filhos de verdade, ou precisarem deixar esses filhos partir, parece um destino triste, porém necessário, para que o significado mais profundo do mito possa manifestar-se na vida e para que o Pai divino possa tornar-se um conteúdo interior.
No mito grego, o reino oceânico que é a fonte da vida pertence à deusa do mar Tétis.  Ela é ao mesmo tempo a benéfica doadora da vida e um monstro;...  Tétis é, portanto, a Criadora.  Seu nome vem da palavra tithenai que como daimon, e também como moira, significa “dispor” ou “ordenar”.
...Mas Tétis não é apenas Deus, ela é a própria água, e existiu muito antes do Javé bíblico, contendo em si profundidades masculinas e femininas, semente e ventre combinados.
... O ato de amarrar o velho do mar e esperar pacientemente a sua mutação em todas as formas concebíveis de bestas e monstros sugere um importante aspecto do processo criativo - o artista precisa agarrar-se a uma coisa inefável que escapa e se transforma até emergir como imagem estável.  Também sugere o processo analítico, onde é preciso agarrar com firmeza as cambiantes imagens dos sonhos e fantasias até que produzam um significado assimilável pelo consciente.
... Esse monumental esforço por parte de Câncer é, freqüentemente, o ato que libera o potencial da imaginação criativa.  Mas existem outros tantos cancerianos, talvez mais, que escolhem o segundo caminho, e continuam a vida inteira próximos do conforto da Mãe, sacrificando qualquer potencial que poderiam realizar...  a experiência que Câncer tem da mãe é de uma trava que o segura.
...Parece que isso também é uma faceta de Câncer: nada incita o signo à confrontação direta da vida, a não ser a profunda perda emocional.
...Ela é a água uterina de onde surge a criança, e a água inconsciente de onde surge a identidade individual; essa grande imagem da Mãe permanece como a mais poderosa força na vida de Câncer.
À semelhança do Caranguejo real, que precisa ficar perto da água e da terra, Câncer é compelido a se apoiar no mundo concreto, com um dos pés eternamente na água, para que ele mesmo, finalmente, possa tornar-se o ventre de onde nascerão os filhos do mar.


A quarta casa - Proteção e segurança


Estudar a mansão do retorno, metafisicamente, é entender o movimento espaço-temporalizado do ascendente, ocasião em que ocorre a neutralidade do ser, entre a expansão do ego e a contração da alma.  Ali, a eternidade do ego se torna relativa face à necessidade canceriana de externar o absoluto. Eis o conflito de Câncer, em princípio por ser uma expressão do reino inconsciente mas na realidade da terra.

O processo corporal ascendente acontece na terra, evolui e cristaliza a si próprio na terceira dimensão.  Na primeira casa, o tato, o paladar e a audição pertencem ao mundo sensível e primário do homem que se permitiu incorporar a alma.  Ele é, pois, tridimensionalizado e tais sentidos o farão evoluir para a visão e o olfato na segunda casa.  No entanto, entenda-se, bem da verdade, que a casa 1 e a casa 2 ocorrem simultaneamente.

A terceira casa intermedeia tal processo instalado e cristalizado como ascendente, de sorte que lhe acene a sociedade, ocasião em que todos os sentidos já despertados se mesclam aos antigos sentidos - conteúdos ou resíduos psíquicos,  reminiscentes arcaicos.  As três dimensões e os cincos sentidos espacialiazaram o ascendente que irá se temporalizar na quarta casa.

O primeiro momento de hesitação, dúvida, temor, insegurança está em Câncer, no Solsticio, na quarta casa, pois que a contemplação da vida e da morte encerram o segredo do arcano VII, o carro, o movimento, o tempo, o ciclo.


No arcano, a personalidade ascendente dirige seu corpo físico, emocional e mental e o movimento se faz em direção ao inconsciente (casa 12) através da transformação (casa 8).  O movimento do veículo indica que ainda a personalidade-alma está no escuro (fundo do céu) e que sua natural insegurança, face as trevas, está a exigir um pai e uma mãe, um guia (as rédeas).

O disco solar (inconsciente potencial) indica-lhe uma realização (casa 10) no entanto, é sua prova unir a personalidade (espaço) e a alma (tempo), mas isso se fará através do dialogo da Lua com o Sol, e isso se fará por tantos e tantos solsticios quantos necessários até que eu e meu pai sejamos um.

Se as três primeiras casas consagram os três primeiros reinos da natureza-mineral, vegetal e animal, a quarta casa exporá o reino humano como valor atual necessário da experiência de realização.

O atual está ligado ao antigo através da cúspide do fundo do céu.  O passado e o presente estão ali inter relacionados de tal forma que a cúspide revelará a raiz, a origem do que poderá ser feito na presente vida através da compreensão do que foi feito em vidas anteriores.  Eis porque o quarto espaço prescinde o tempo porque este, ao trazer a alma de tantas almas, subsidia a atual personalidade que se encontra num corpo de tantos corpos, relembrando ao homem que ele nada mais é senão uma molécula hereditária estelar.

Na quarta casa, existe a sombra, um processo emocional integrado na personalidade fazendo o nativo ter, permanentemente, o sentimento de incompletude.


O Sol na quarta casa, o nascimento a meia noite representa a presença primária da sombra emocional a por dificuldades e obstáculos na percepção do Sol.  Qualquer que seja a força poder que exista na segunda casa, o Sol da meia noite é pobre e indica dificuldade na primeira fase da vida.  Nesse caso o Sol é desvitalizado pela Lua principalmente se a Lua está acima do horizonte.  Se a Lua também estiver abaixo, não necessariamente na quarta casa, fará, com a força vital, o equilíbrio suficiente para manter a lógica da vida.

De qualquer maneira, o Sol na quarta  acentua o carma do tempo, ensejado que a primeira fase da vida biológica (29anos) pode fazer surgir dificuldades biopsíquicas até que o sol progredido vai revitalizando lentamente o corpo.  Benefícios e favorecimentos no final da vida.

A quarta casa mostra o momento de evolução da personalidade tentando se livrar dos grilhões da personalidade ascendente.  É o momento mais crucial do combate do filho do homem.  O inimigo é invisível, oculto, fechado, tenebroso, sinistro, cruel, arrogante, emocional.

Os planetas pessoais atuam como raízes dos traumas e complexos a nível individual (Édipo, Electra, Cinderela, etc) acentuando o medo ou memória da derrota, uma memória subconsciente de prévias quedas coletivas.

Mercúrio, como a Lua, instabilidade emocionalmente o nativo, tornando-o errático de difícil fixação.  Mercúrio, afligido com a lua, ali torna errática e neurótica a situação do nativo, agravado pela presença da mãe-segurança, e traz a experiência do desgosto.

Vênus, por sua relação harmônica com o mundo subjetivo, encontra força e apoio, e  certezas e heranças.

Marte na quarta casa , considerando que o sistema solar em sua fase emocional da quarta casa indica que a pessoa em outra encarnação foi excessivamente teórica, subjetiva, emocional e oculta, nesta fase ela vem marcada pela necessidade de ser prático, objetiva e clara.  No entanto a emoção persiste para que se resgate os carmas espacializados.

Os planetas maiores indicam, em linhas gerais, da possibilidade ou não da segurança.  Júpiter, harmônico é indicativo de êxito e bem estar.  No entanto, desarmônico, irritado e quebradiço, deve fazer o nativo sair logo do seu sítio, a fim de que as expectativas sociais mais no futuro revertam ao seu favor.  Saturno encontra ali sítio ideal para negócios em terra, minas, solo e agricultura.  Urano, irritado ou não, impõe a pessoa a saída, o mais rápido que puder, do sítio onde se encontra.  Existe ali o carma da grande mãe tornando o pai e a mãe como projeções de dificuldades, de sorte que, em algum momento, deserdam o nativo.  Netuno tem ambiente na quarta embora traga pobreza e desilusão.

Plutão presente na quarta, informa da compulsão que o nativo tem para o isolamento, a auto-iniciação, a transformação, a família coletiva, a realização no plano inconsciente coletivo, até mesmo com prejuízo da família.  Os que tem Plutão na quarta, assim como não compreendem a família, por ela não são compreendidos, a menos que trabalhem com segurança a sua anima individual.

Já o Nódulo lunar  propõe, coerentemente ao indivíduo, reforma e reorientação na vida, devendo pautá-la como prova, em dois sentidos: compreensão dos problemas familiares e capacidade de criar raízes com independência.  Assim, no setor profissional, melhor se faz atuar com trabalhos ou manifestações de serviço onde se estabelecem conexões com o inconsciente ou, sobretudo, poder coletivo.

Marte com Netuno na quarta casa pode dar crime.


Quando existe num mapa um retângulo formado pelos aspectos e duas oposições formando um X, isto tem o nome de Portal mágico.

 




Casa 4 ocorre a influência da família de origem. Atmosfera do lar e condicionamentos que recebemos deles.  A quarta casa mostra como terminamos as coisas.  Qualquer coisa (curso, relacionamento, viagem, etc).
Neste casa vemos o que há de mais profundo dentro da gente e que irá aflorar mais tarde na vida.

Sol com Vênus pode dar uma ótima esteticista.
Uma quadratura do Sol com a Lua prejudica a pessoa.

Lua com Sol = Lua nova
Oposição de Lua com Sol = Lua  minguante;
Sol é o racional / Lua é o emocional;

Escorpião na quarta casa (fundo do céu), tem angústia com o processo de transformação e acredita de que não poderá se unir a outra pessoa.



Sol na quarta casa, na primeira fase da vida, fica muito em casa.
Sol na décima casa se até os 35 anos não se estabelecer vai cai. Por ter sol na décima tudo será fácil para esta pessoa até os 35 anos na área do trabalho, mas se não se estabelecer em nada vai passar a ter dificuldade nesta área.
Sol na quarta vai trabalhar até os 35 anos para aí ganhar dinheiro no trabalho.

Câncer no meio do céu seu trabalho será com o público.
Câncer quer ser popular. Leão acha que é popular.

Casa IV - inseguro, emocional
Sol na casa V, a pessoa só vai querer prazer e brincadeira.

LUA FORA DE CURSO LFC

Hoje vamos falar sobre um fenômeno astrológico muito comum e que afeta a todo mundo gerando muita curiosidade.  A Lua está sempre em m...