domingo, 5 de janeiro de 2014

TOURO / CASA 2 / VÊNUS

        


_     O círculo simboliza algo a ser preenchido,  
já o semi-circulo acima mostra que quer receber algo, simboliza o chifre do boi.
O símbolo remete ao cálice do Santo Graal, algo a ser preenchido.

Sol no começo do signo de Touro (primeiro decanato) significa que a pessoa vai desenvolver este signo ao longo de sua vida.
Casa 5 é a casa da criatividade;
Casa 2 vai mostrar como será sua capacidade de conquistar coisas concretas.
Na casa 2 você pode ver se há ou não corrupção ou se a pessoa é corrupta.

O nativo de Touro tem  facilidade de receber através das construções, é produtivo;
A Casa 2 representa os instintos, com isso o taurino tem os cinco sentidos apurados (tato, olfato, audição, visão e paladar). Taurino é bom massagista.



No corpo humano rege a garganta, o pescoço, as orelhas, a faringe, tireóide, cordas vocais, serviçal. Problemas das cordas vocais, gânglios, tumores, qualquer coisa que afete a boca e o pescoço.
Touro tem instinto aquisitivo, interesse por valores e recursos pessoais, resultado concreto e prático de qualquer natureza.

O lado negativo de Touro (cobiça) e Escorpião (vingança) é a inveja.

Se o taurino não descobrir seus propósitos, seus valores, pode ficar apático, preguiçoso e dependente ou pessimista, grosseiro e desconfiado.

Ele percebe a forma e a estrutura externa, avalia o valor das coisas muito bem. Percebe o valor concreto das coisas materiais. Muito ligado a alimentação, pois comendo é que se cresce, é que se fortalece e se acumula.
Touro ou Vênus na Casa 2 são bons indicativos num mapa, pois eles estão na sua casa de origem.

Touro x Áries
         Áries luta para ganhar posição;
         Touro luta para manter posição.



Mito
O mito do Minotauro representa o ser humano consumido pelos seus desejos e o conflito entre o lado humano e bestial que existe em cada um de nós.
O Minotauro precisava ser preso. O rei ordenou que Dédalo construísse o labirinto.
Você se perde no labirinto se não tiver determinação (Touro), persistência (Touro) e um novelo (aqui o novelo significa um plano a ser cumprido).
O herói (Teseu) resolve dominar o Minotauro, é apaixonado pela filha do rei que lhe dá o novelo para que possa entrar no labirinto e sair, sem se perder.  O novelo simboliza um plano e um propósito que os taurinos devem ter para não entrarem cegamente numa empreitada.  O labirinto é o emaranhado de desejos e sensações físicas que podem derrotar o taurino.
Teseu mata o Minotauro, vence os desejos e abandona a filha do rei. Dédalo havia traído seu bem feitor (o rei) vendendo-se em troca de bens materiais.  O rei furioso atira Dédalo no labirinto que ele próprio construíra.  O artista prisioneiro da própria obra, porque fez concessões.

Touro quer conforto, é mais confiável;


Vênus é associada a deusa romana do amor e a deusa grega  do desejo Afrodite .
A casa onde temos Vênus indica a esfera de experiência através da qual é possível alcançarmos o sentido de paz e bem estar.  Nossa habilidade para apreciar e amar é estimulada nesta área, é onde estamos abertos receptivos e onde mostramos classe e consideração pelos outros.
Vênus na casa 1 mostra uma personalidade  que vai achar tudo sempre bom;
Vênus na casa 10 não vê o perigo se este estiver no trabalho;

Quando o planeta está na cúspide isto significa que o planeta já aprendeu o que a casa anterior tinha a ensinar e está se encaminhando para aprender o que a próxima casa tem a ensinar.

Se você tem muita influência do signo de Touro deve cantar para sublimar as energias negativas.

Na casa (áreas) onde Vênus está, usamos de sedução. É onde estamos mais abertos a relacionamentos.



Casa II
A Casa II descreve o que possuímos ou esperamos possuir assim como os recursos que quando desenvolvidos nos darão um sentido de substância, é aqui que constituímos a nossa segurança pessoal.  Os signos e planetas que se encontram na segunda casa servem como guias para indicar os tipos de faculdades que podemos desenvolver e concretizar e ter mais sentido de autovalorização.
Casa 2 se não for expressa no trabalho será no hobbie. É como você se sente segura.

^ Áries na casa 2 - desejo de lutar para adquirir, não guarda fácil;
_Touro na casa 2 - desejo de estar seguro de poder comprar o que quiser. Prático, trabalha para conseguir;
` Gêmeos na casa 2 - preocupação material, mente voltada para isso, habilidade;
a Câncer na casa 2 - medo de perder, pois se envolve emocionalmente com os objetos;
b Leão na casa 2 - quer alcançar para ter prestígio, gastador;
c Virgem na casa 2 - prático, ajuda os outros e trabalha;
d Libra na casa 2 - ganha de maneira limpa, refinado nas coisas que compra, tem talento;
e Escorpião na casa 2 - reservado sobre suas posses, tenacidade, transforma atitudes materiais;
Plutão na segunda casa vem com perda de dinheiro na infância;
f Sagitário na casa 2 - generoso recebe ajuda, gosta de gastar, não se preocupa em guardar, gosta de lidar com cavalos.
g Capricórnio na casa 2 - cauteloso com o que tem;
h Aquário na casa 2 - entrada e saídas repentinas de dinheiro, apoios de instituições;
i  Peixes na casa 2 - partilhar dissolver livrar-se do mundo material, imaginação, cinema;
Netuno  ou peixes na 2 que tem um Saturno ou Marte no ascendente é vista em muitos mapas de Milionários.

Casa 3 Infância e linguagem.


Plutão (Instinto: psicologia), Urano (Instinto: artista) e Netuno (Instinto: artista, imaginação) na casa 2 exigem que se analise mais profundamente a casa em que estão situados, não se permitindo que se viva de forma natural, não é fácil ter segurança, ter recursos que te dão segurança.
Plutão na Casa 3 traz  sentimentos fortes, apaixonados em relação ao dinheiro.
A casa de Plutão mostra onde podemos contribuir significativamente com a sociedade.
Na casa 2 os recursos são de uma (Plutão) percepção anormal (recursos). Poderosa convicção.  Ramos de conhecimento a se dedicar com essa configuração ( Plutão na Casa 2): pesquisa, psicologia, medicina, minas & energia , subsolo, detetive, restaurador são atividades  ligadas a Plutão.
Plutão monta seu altar de destruição em qualquer casa que ocupe.  Na Casa II você sente que algo pode destruir seus recursos.
Muitas vezes a energia plutoniana é desviada para intensa sexualidade necessitando de regeneração.
O Plutão dá o poder de ter fortuna na Casa 2, mas depois de passar por uma série de dificuldades principalmente se tiver o Sol junto.

Urano na Casa 2 a pessoa ganha dinheiro de forma diferente.  Tem valores ao contrário dos demais.  Repentinas altas e baixas financeiras. Intuitivamente arrisca dinheiro. Experimenta mudança e destruição na área de segurança pessoal que força à reavaliar.  O Urano se manifesta de uma forma genial (genialidade). Recebe proteção repentina depois dos 40 anos.

Netuno na casa 2 - pode não estar satisfeito com o que tem e querer sempre mais, por isso talvez tenha que reconsiderar seus valores e olhar para dentro.  Pode haver insegurança do seu valor interior.  Pode não ter noção dos seus dons inatos.  Netuno nesta casa = milionário.  Tem que ver o Marte e o Saturno, se você guerrear e cumprir tudo = milionário.  Dinheiro pode vir através de profissões netunianas como ator (lida com a ilusão), modelo (Netuno-Vênus imagem idealizada), escultor, pintor (Netuno-Sagitário), poeta (Netuno-Mercúrio), bailarino (Netuno-Marte), fotografia (Netuno- Urano-Mercúrio), vendedor de bebidas.  Netuno vocaciona um poder místico, artístico, metafísico ou até mesmo nobre, porém traz todo um leque de ilusões enganos, dores e desconforto.

Saturno na casa de Saturno ou na casa de Capricórnio ( Casa X) é onde o conservadorismo ou o medo não permite liberdade para os impulsos criativos.  Saturno na Casa II sempre vai ter dinheiro, mas o estritamente necessário, nunca vai ser pego sem algum dinheiro no bolso.  Saturno nesta casa tem áreas de expectativas, dificuldades, limitações, dúvidas, insegurança em relação ao dinheiro, falta de segurança para com o mundo material. Os recursos de uma pessoa com Saturno ou Capricórnio na Casa 2, são recursos planejados, que houve um planejamento prévio. 

Na casa que Júpiter está precisamos de espaço a ser preenchido, não estamos contentes com o dia-dia. Júpiter na Casa 2 pode tentar expandir seus recursos como maneira de conseguir alegria.  O instinto ou aquisição é elevado, no entanto tudo é gasto depressa.  A segurança de Júpiter na Casa  2 está na abundância. Júpiter está ligado a sistema de valores. Profissão de Júpiter na Casa 2 será ensinar, viajar, aplicar leis, comércio de importação exportação.

Marte na Casa 2 pede agressividade, audácia, tem que correr riscos e necessita sorte.  Desejo urgente de aproveitar o mundo material.  Briga pelo que dá valor.  Dinheiro é símbolo de força.  Onde Marte, tem uma urgência em ter ou resolver tudo.  Profissão ligada a iniciativa, emergência, habilidade e coragem.

Vênus na Casa 2 tem amor ao dinheiro, porque permite o que é bonito e valioso tem olhar para a beleza física, trabalho artístico, modelagem, marketing de beleza, trabalho diplomático.  A pessoa não precisa correr atrás do dinheiro, ele sempre vem.

Mercúrio na Casa 2  se está bem aspectado, é  hábil manipulador de finanças, vendedor, escritor, professor, secretário, transportes. Apresenta nervosismo. Tem um sentido de segurança através do aprendizado.

Lua na Casa 2 se contenta com segurança emocional que o dinheiro traz.  Apego sentimental a objetos e situações da vida.  O financeiro tende a flutuar. Serviço público, abastecimento, hotéis, hospedaria, escolinha para crianças, estâncias.

Sol na Casa 2 a vida deve ser enfrentada com vitalidade e firmeza.  Onde está o Sol o ego procura reconhecimento.


Vênus:
         Anjo:Anael, Uriel e Haniel
         Número simples: 7 figuras regulares
         Cor: Verde
         Aroma: Verbena e Almíscar
         Metal: Cobre
         Pedra: Lápis-Lazúli
         Sacramento: Matrimônio
         Período de vida: Juventude (meio)
         Anverso do Talismã: G
         Reverso do Talismã: Pombo
         Dia da semana: Sexta-feira
         Positivo



Mito de Touro
Há três diferentes touros míticos: Um é o touro branco que levou Europa de seu lar, o segundo é uma vaca, a forma animal de Io concubina de Zeus, que Hera enciumada mudou para uma forma bovina, e a terceira é o touro de Creta o Minotauro.
Hitler era taurino, Elizabeth II, Lênin e Marx.
Relação entre o ego e os instintos.
Tenho visto esse triste padrão no começo da vida de muitos taurinos, cujas famílias esperam algo mais espetacular, mais brilhante, mais exuberante que a criança vagarosa e terrena que o taurino muitas vezes é.
A maravilhosa perícia, poder e engenhosidade de Hefesto, mas que é lento, desajeitado e sem encanto; a beleza e que despreza sua própria imperfeição física.
Signo enganadoramente simples.


A segunda casa - Tradição


A primeira casa expõe o nascido em toda a sua nudez, prestando-se lhe humilde referência pela coragem do retorno.  A segunda casa lhe dirá o valor do seu patrimônio psicofísico.

Angulada entre trinta e sessenta graus do zero metafísico absoluto, seqüenciada em gênero, número e grau ao ascendente, ela diz qual o poder, herança obtido para ser usado como poder de atuação.

A segunda casa afirma quem protege o identificado dando-lhe a raiz do poder de terra.  Débito e crédito inserem-se na realidade polar do ego.

A primeira e segunda casas contém o potencial da alma-vontade, no corpo desejo.  Assim, enquanto os planetas da primeira casa revelam  o quanto de motivação do ego, os da segunda revelam o quanto de poder trouxe para que a lei cósmica se cumpra.

A casa 2,  por ser fixa, traz em si o princípio da concentração e da materialidade.  Do ponto de vista magnético, a energia da casa 2 compõe o cenário do ser individualizado que acaba de nascer.  A vontade provinda de Áries, se torna o desejo em Touro.

O Sol na segunda casa, em seu percurso físico, se encontra entre 4h00 e 2h00 da madrugada, revelando a energia potencial de poder concentrado no chifre lunar de Touro.
O Sol na segunda casa traz o poder do hierofante antigo, e também a memória terrenal que, ao lado do imperador ariano, projeta, sustenta e mantém-lhe o poder.  Orgulho, a vaidade, a luxúria, o mando são também condições que acompanham o Sol em seu potencial arquetípico.

A Lua na segunda  casa traz a mãe protetora como a muleta do passado.  Tanto a lua, quanto os planetas pessoais indicam, nessa casa, um fluxo e refluxo de energia poder, estabelecendo um caminho de acesso e permanência entre ganhos e gastos do ego temporal.

O desempenho dos planetas pessoais na segunda casa, revela o poder mantenedor, proveniente da antiga estrutura do ego.  Como atuam ao nível emocional, primário, dizem de sua participação e de seu propósito de se manterem atuais e presentes.  Nesse caso é preciso lembrar sempre a proposta da casa 8 que se encontra em oposição a dois e que encerra um potencial de atualização de poder na vida.

Mercúrio, o senhor da comunicação exerce pouca influência na casa 2.
Vênus, por sua força, e em virtude da relação magnética com Touro, exerce influência poderosa para ganhos e poder prometendo nunca faltar apoio material, sobretudo nas ligações com a arte.

Marte exerce a mais pura proteção na casa 2, pois permite exercer a manutenção, sem que nada falte.  Até pelo matrimônio o poder pode ser mantido e, mesmo irritado, o poder se mantém, entre altos e baixos.

Os planetas de ciclo maior trazem a marca de Caim de maneira efetiva.  Saturno exerce e impõe a proteção, de tal sorte, que uma vez livre o nativo da influência da esfera materna, estará ligado sob a proteção de outra esfera, no serviço, no emprego ou mesmo na atividade pública.  De qualquer maneira, estabelece um liame, uma ligação com o passado que permanece e tende a se estabilizar.

Já o ciclo de Urano, ali, irá dispor de proteção repentina, até contra a possível cristalização de Saturno.  A proposta ocorre para o ser individual no período de 40 anos.

Se Netuno vocaciona um poder místico, artístico, metafísico, oculto ou nobre, com todo um leque de ilusões, enganos, dores e desconfortos, até o retorno a iniciação , Plutão nesta casa, indica o poder em forma de desejo e de controle material.

Muitas vezes a energia plutoniana é desviada para a intensa sexualidade, necessitando-se de regeneração.  De qualquer maneira, a presença de Plutão ali marca o retorna de um poder aristocrático e os que  apresentam o símbolo ali são dotados de recursos para construir alguma forma de segurança material.

Plutão na segunda,  exerce com profundidade a raiz da terra.  Se está também com o Sol no mesmo sítio, estamos diante de poderosa fortuna, que se encaminha para o poder de mando.

O Nódulo mostra o desafio e o teste do poder no atual ciclo.  Indica em princípio que suas raízes foram mal trabalhadas no passado e que, no atual ciclo, há que se estabelecer uma escala de valores, lenta e gradual, onde o complexo de culpabilidade ceda lugar a uma evolução positiva.  Atribua-se ao seco, também, um poder potencial e, mais tarde, físico, e que deve ser trabalhado, até como prova da vontade, a fim de acontecer a regeneração.

Se Áries consagra o passo do Imperador, na segunda temos decodificado o passo do Hierofante ou Papa.

 






GÊMEOS / CASA 3 / MERCÚRIO

 



 `  Este símbolo representa as colunas dos templos (onde antigamente era o lugar da  iniciação, para se tornar um iniciado).

Casa 3 representa a casa da iniciação (adolescência);
Mago = Gêmeos = Mercúrio;

Gêmeos rege: pulmão, entrada e saída de ar, clavícula, canais condutores, sistema nervoso, aparelho respiratório, mãos e oxigenação do sangue.

Muitos sextis- aspectos de 30º  entreplanetas.  (+ de 5) no mapa de uma pessoa ela adquire características de Gêmeos.
Vênus em aspecto com Saturno no mapa de uma mulher gera  baixa estima.


Doenças relacionadas a Gêmeos: bronquite, pneumonia, tuberculose pulmonar, fraturas, asma, pneumonias, ...

O signo de Gêmeos se afina com:
- a linguagem;
- a conexão com idéias e pessoas;
- a habilidade intelectual para pensar;
- o movimento;
- vivacidade, versatilidade;
- a visão de tudo ao mesmo tempo porque não pode perder nada;
- borboleta de flor em flor, mas não no interior, porque tem dúvidas a seu respeito;
- Mercúrio em casa ou signo negativo vai dar um fofoqueiro (no sentido negativo);


Mitologia:
No dia do seu casamento, Leda foi se banhar no lago, quando Zeus a viu e se apaixonou.  Dessa união nasceram dois ovos Castor e Pólux.  Castor era filho do Homem e Pólux filho do Deus.  Mercúrio educou os irmãos tornando-os exímios guerreiros.  Numa luta Castor é ferido e morre.  Pólux desesperado pede a Zeus para que lhe tire a imortalidade para que possa ficar com o irmão.  Zeus resolve fazer um negócio: alternaria a imortalidade entre os dois irmãos.  Enquanto um estava no céu um estava na terra e quando trocassem de posição iriam ficar juntos, daí a dualidade do geminiano.  O geminiano alterna-se com freqüência vai do objetivo ao abstrato e isso o angustia.

Mercúrio era o mensageiro dos Deuses. Recolhia e distribuía informações.  Mercúrio no mapa é associado aos trabalhos da mente. Assim que Mercúrio nasceu ficou muito aborrecido por ficar no berço.  Abandonou o berço para procurar algo melhor.
De maneira semelhante, a posição da casa onde Mercúrio está indica a áreas da vida onde somos incansáveis, curiosos e inquiridores.

Sol com Mercúrio (conjunção) não é um bom aspécto, mas Sol e Mercúrio na mesma casa unifica a casa do destino da pessoa.
Sol com Mercúrio conjunto é muito visto em mapas de surdos e mudos.


No mito  Mercúrio é sempre jovem, nunca é velho.  Na casa onde tem Mercúrio a gente está sempre jovem.  Mercúrio na casa mostra onde existe um alto grau de adaptação e versatilidade de um lado e volubilidade e inconstância do outro.
Mercúrio é a qualidade mental, benefício, é persuasivo e atrai facilmente a atenção sobre si mesmo.

Mercúrio em casa ou signo de ar, significa movimento ocorre uma busca do movimento;
Mercúrio em casa ou signo de fogo, simboliza criatividade. Só vai criar se quiser.
Mercúrio em casa ou signo de terra, denuncia uma pessoa metódica, tem que ter recompensa no que faz.
Mercúrio em casa ou signo de água significa doação.



Com Mercúrio retrógrado, qualquer comunicação tende a deteriorar-se e os esforços mentais individuais tem muitas vezes de ser revistos mais tarde. 
Não se deve ser muito inflexível no envio de qualquer  mensagem em quanto Mercúrio estiver retrogrado. Nestes dias prestar atenção a este assunto.  A cada 3 meses o Mercúrio está retrogrado, é interessante ver onde ele cai no seu mapa e dar atenção redobrada nos assuntos daquela casa.

Mercúrio retrogrado está no mapa de muitos videntes.  Linguagem simbólica é melhor para esta pessoa.

Gêmeos numa casa é onde temos a tendência de vivermos saindo e nos espalhando por aí.
É a estrela    `  = «
Casa onde temos Mercúrio, a pessoa vai entrar em contato com muitas coisas.

Casa 3 mostra como funciona o sistema nervoso e a inteligência das pessoas.  Rege a aparelhagem do pensamento.

Geminiano não tem padrão definido.
O signo na 3ª casa mostra como aprendemos as primeiras lições, como se dá o primeiro movimento para fora.
Planetas e signo na casa 3 revelam nosso relacionamento ou atitude diante do pensamento.
Terceira casa mostra relacionamentos com irmãos, tios, tias, vizinhos, pai e mãe, colegas ...

Casa 4 = mãe  e casa 10 = pai


Os 12 signos na Casa 3:

^ Áries - pioneiro mental, mente impulsiva;
_ Touro - teimoso com suas idéias;
` Gêmeos - mente rápida, presença de espírito;
a Câncer - ou Lua na 3 impressionável, capta o ambiente, absorve ouvindo ao invés de escrevendo;
b Leão – o que brilha nos ambientes, tem boa opinião sobre si;
c Virgem - conta a história nos mínimos detalhes, plexo solar tenso (não deve comer quando está nervoso), problemas digestivos quando está sob tensão;
d Libra - prefere ambientes agradáveis, se incomoda onde não há paz;
e Escorpião – tem opiniões fixas, preconceitos;
f Sagitário - otimismo, bom julgamento;
g Capricórnio - mente séria pensa como mais velho;
h Aquário - intuitivo, teimoso, respiração e circulação;
i Peixes - nevoeiro emocional;


Mercúrio:
         Anjo: Rafael
         Número simples:  8 Caduceu
         Cor:  Multi-colorido
         Aroma:  Mástique
         Metal:  Mercúrio
         Pedra:  Esmeralda e Ágata
         Sacramento:  Confirmação
         Período de vida:  Passagem para a maturidade
         Anverso do Talismã:  Caduceu alado
         Reverso do Talismã: Cabeça de um cachorro
         Dia da semana:  Quarta-feira
         Neutro



Mitologia :
Gêmeos é associado a Zeto e Anfião, filhos de Zeus e Antíope.  Por um lado, Zeto era forte e enérgico, um autêntico guerreiro; Anfião, por outro lado, recebeu uma lira de presente de Hermes, e tocava como um mestre. Anfião defendia energicamente o valor da arte e da vida intelectual.
Conflitos fundamentais de Gêmeos: seus opostos inerentes.
Os gêmeos Castor e Poly deuses (Pólux em latim)  são o par associado às estrelas da constelação de Gêmeos. De um ovo nasceu Castor e Clitemnestra, prole do rei Tíndaro. Do outro ovo vieram Pólux e Helena, que eram os filhos de Zeus. A mãe era Leda.
Gêmeos é tido tradicionalmente como um signo de humor variável, tendendo a oscilar entre a alegria e a depressão.
Os opostos podem variar.  A briga pode ser entre masculino e feminino, ou entre valores intelectuais e emocionais, ou entre objetivos espirituais e materiais.  Ou pode ser entre qualidades negativas e positivas.
Hermes, entra na alquimia como Mercúrio, o ambíguo e imprevisível, o espírito de luz-sombra que orienta o opus, mas que sempre ameaça destruí-lo.
O ciúme entre irmãos, a inveja entre amigos, os conflitos com rivais - todos esses temas são encenações externas do mito de Gêmeos que, infelizmente, com muita freqüência não é entendido como a luta entre duas metades da mesma pessoa.
Mais tarde tornou-se o Mensageiro iniciado do caminho para a Casa de Hades no inferno, executando assim a função de Psicopompo, o acompanhando das almas.  Dessa forma, ele percorre os mundos de cima e de baixo, além do reino mortal que fica no meio, pois seu lugar é a fronteira, as estradas, as passagens e as encruzilhadas onde são enterrados os suicidas, os enforcados e os criminosos.
          Jung fala dos conflitos com rivais que parecem estar disseminados pelo caminho dos geminianos, podem levar a uma profunda apreciação da delicada ambigüidade da vida e do mistério do deus luz-sombra.


A terceira casa - Comunicação e expressão

Traz o arquétipo da comunicação. O sagrado desempenho de ligar as polaridades que, no signo de Áries, se tornaram positivas e no signo de Touro eram negativas.

A terceira casa é acima de tudo social, uma vez que ela é a dualidade e estabelece a dialética Sol-Lua que habita o filho homem (bem-mal, luz-sombra).

Por conter o espírito de Mercúrio, inserido no passo Beth (cabala), a Gêmeos se confere a raiz das escolas de mistério, e seu processo gregário de manutenção vibracional da fraternidade.  Daí a terceira casa constituir-se, no sentido esotérico, à espinha dorsal social, o espaço mercurial de adaptação prática do logos original em processo de adaptação e transferência à palavra original que mais tarde se torna perdida, não pela falta, mas pelo excesso, como se desprende da analise sobre a torre de babel bíblica.

Situemos a terceira casa como uma casa psíquica, de grande atuação subconsciente, portadora de teorias antigas, mas com uma necessidade de se manter em exercício de prática, na presente encarnação.

Na terceira casa a comunicação do ascendente ali se inicia outra vez.


A terceira casa traz a memória subconsciente com a memória atual, de sorte que a teoria dos complexos psicológicos encontra campo extraordinário de estudos nessa área.  Ali está o espaço onde se pode observar a existência de tensões a harmonizar, de tal sorte que seja possível estabelecer, ultrapassar, em tempo hábil, todos os obstáculos necessários à descida da energia anímica.

É uma casa de iniciação e que revela o conteúdo do passado adormecido no cromossomo e que pode ser acordado, no esforço prático do presente, ao nível da luz pineal, no futuro. (despertar do terceiro olho)

Confirme-se a casa 3 com início no grau 60 e seu fim no grau 90 da grande circunferência.  Seu elemento é o ar, e a posição do sol face ao leste ocorre entre 24h e 2h.  O indicador primário aponta a raiz da sociedade e a prova inaugural já é por demais clara, metafisicamente, pois nascer nesse horário, pressupõe a ausência da sociedade.

A sociedade presente pode não ser a objetiva, mas será, por certo, a sociedade espiritual.  Encontra-se presente o irmão mercurial, atuando ao nível de magia, como fráteres, compreendem-se no karma do nascimento pois atuam de forma decisiva para a formação egóica do ascendente.  Aquele momento ascensão é indicativo de que as raízes da sociedade irão formar e trabalhar os traumas ou não, anseios, fobias, inibições e complexos.

Os registros da psique planetária posicionam a cúspide da terceira casa como indicadora  da matriz que, na presente encarnação, impulsiona a energia a necessidade prática, uma espécie de mea culpa pela antiga vida teórica (casa 9).

Por nível da meia noite entenda-se um ciclo de 29-36 anos quando a pessoa começa a sair da escuridão emocional para a claridade racional.  A terceira casa é, pois, o momento mercurial do homem quando se utiliza de um logos próprio adequado a estrutura terrena.  A palavra inicial que se esvai lentamente na torre de babel humana.

A energia solar ( Sol) na terceira casa é sempre indicativo do agente ativo da comunicação, embora a energia, pelo karma acumulado só se expresse de maneira prática depois de decorrido período razoável de tempo. (propício para profissões de comunicação).

O tipo ativo de energia em comunicação vai refletir a natureza da cúspide e do solar.  Ex. Sol em Gêmeos: impulso a comunicação. Com a Casa 3 em escorpião: poder subconsciente e psíquico.

A Lua agiliza a comunicação, a mente se torna fértil tendendo a registrar e até mesmo a cristalizar, se houver forte presença de Saturno, os valores emocionais primários da psique.


Os maus aspectos da lua com mercúrio, Vênus, Marte ou Saturno indicam energias psíquicas ao nível da desativação.  Como a terceira casa é a região da psique que sofre o impacto da primeira sociedade, ali se registra e cristaliza a memória emocional, por ser uma casa contida nos primeiros 120 graus.  Entenda-se que ali há um passado recente onde se registram os complexos e traumas do ser humano.

A presença de Mercúrio negativo traz uma quantidade de sintomas psicopatológicos que vão da melancolia comum a neuroses e psicoses.  Vênus, Marte são menos malignos, no entanto causam transtornos que necessitam de cirurgia da alma.

Os planetas pessoais interferem na desativação da energia psíquica, propondo toda a sorte de desajustes e equilíbrios.  A terceira casa pode ser considerada uma casa de terceira dimensão, o que leva a compreender os desajustes psíquicos como desestruturações energéticas provindas do desajuste ou crise de adaptação das energias antigas com as atuais.  Por isso, os planetas pessoais na terceira merecem estudos importantes dos astroterapeutas.

Os planetas transpessoais, ao contrário, na comunicação indicam a dimensão (Júpiter), profundidade (Saturno), sabedoria (Urano) e expressividade iniciática (Netuno).

Tais planetas, por expressarem o tempo da alma passada registrada no corpo presente, atuarão apenas em seus ciclos respectivos, porém, todos juntos aproximadamente, aos 40 anos.

Plutão na terceira casa traz a compulsão com tamanha força a comunicação que jamais se dá por satisfeito e exige mesmo absoluta segurança no insumo da comunicação da mesma forma que devolverá a informação e comunicação com absoluta sabedoria e força.  Revela muitas vezes o grande terapeuta do passado, apresentando grande poder de cura e energia.

A terceira casa é a casa raiz da sociedade conjugal (casa 7) e da sociedade ideal (casa 11).  O planeta, qualquer que seja, exercerá influência sobre tais casas quando estiver na terceira.  Se os ângulos são harmônicos, a memória adquirida na encarnação ativará o casamento e suas repercussões.  Caso contrário, em que os ângulos sejam desarmônicos, a sociedade conjugal sofrerá face ao conjunto de dificuldades psíquicas e idiossincrasias registradas anteriormente.

Por ser uma casa eminentemente prática, o nódulo lunar, ali, impõe ao antigo filósofo, teórico, eremita, sábio, oculto, (casa 9) a necessidade de ajustar a sua energia a férrea autodisciplina, autoconhecimento, iniciação, de modo a trabalhar o ego junto ao self e não contra ele.  Impõe a necessidade de ser prático, a separar o abstrato do concreto, a buscar as raízes da compreensão e da comunicação em si mesmo.

Assinalamos na terceira casa o passo do arcano VI do Tarot :

                                          OS AMANTES- CARTA VI  




Acabou o 1º quadrante: individual-inferior-leste (casas 1, 2 e 3) (cardeal-Áries, fixo-Touro e  mutável-Gêmeos).

Quando existe um transito onde:
O sol está em quadratura com a lua  pode existe um conflito do pai com a mãe.
O sol em oposição com a lua pode ocorrer a percepção de que o casamento acabou.
Saturno fala como o pai ou mãe vão ser concretamente no mapa da pessoa, como a pessoa vê o pai é onde o sol estiver; Como a pessoa vê a mãe é onde a lua estiver (signo).

Quando for uma pessoa que nasceu no início de Câncer fim de Gêmeos e se quer saber se a pessoa é Câncer ou Gêmeos, deve-se olhar onde está o Mercúrio no mapa para saber realmente qual signo a pessoa é.



sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

ÁRIES / CASA 1 / MARTE



     

^  Lembra água jorrando, sobrancelha do carneiro.    
Doenças de  Áries são mais sentidas na cabeça, pois Áries rege a cabeça, nariz, cérebro.
Problemas dos arianos: sinusite, febres, inflamações, enxaquecas, acidentes, cicatrizes e cirurgias.
Áries – Rege coisas que queremos muito rapidamente, trabalhos com máquinas, ferro e fogo, trabalhos que exigem esforço, atividade físicas.
Marte rege Áries então será falado de Áries e Marte.
Marte rege: ferro, fogo, médicos, dentistas e  bailarinos.
Uma pessoa Ariana  com sol e com Marte na casa 12 é uma pessoa decidida, mas o mundo não a ajuda.  Casa 12 é uma casa de confusão.



Quando for olhar o mapa de uma pessoa se ela for mulher olhe a Lua (onde está, em que casa, signo, aspectos) e a Vênus. Para homens olhar o Sol e o Marte.
O signo que estiver na casa significa o que tenho que ser;
O planeta na casa vai ser um conflito, briga. O planeta quer se impor.
Quem tem o sol em Áries, Marte mostra como se deve iniciar ação agressiva para realizar seu destino.
Quem tem a lua em Áries, Marte mostra como satisfazer suas exigências emocionais.
Quem tem ascendente Áries, Marte revela a direção na qual você deve competir para vencer.
Muitos planetas no lado esquerdo do mapa a pessoa vai mais por ela mesma, usa o seu livre arbítrio.
Na hora de impor sua filosofia de vida você imporá o signo que estiver na Casa 9.
Quando estiver de baixo astral ver a casa 9 e fazer algo que agrade esta casa, com isso você estará repondo suas energias. Casa 9 com Áries, pegar livros profundos, ir a igreja, fórum, etc.




Quadratura Marte-Lua ou Marte-Plutão ð pode significar aborto. Sol em quadratura com Marte ðbrigas, conflitos com o masculino.
Casa 9 com Áries nos assuntos desta casa não vai ter ajuda de ninguém, ou vai agir  impulsivamente sem pensar. Com o Marte positivo, a força ariana do mapa estará bem.
Hobin Hood se divertia com o perigo, inventava coisas novas (Áries).
Característica dos arianos: tem iniciativa, compulsão para agir, impulsivo, direto, “topa tudo”.
Áries - energia que tem a necessidade de impor a personalidade;
A não aplicação da energia ariana de auto determinação pode ser a causa da divisão do eu criando neuroses quanto mais fragmentada for a pessoa. A pessoa se sente não conseguindo o que quer, fracassada.
Coisas de Áries: (ascendente, lua e sol)
Ÿ Lições de vida ligadas a paciência e delicadeza;
Ÿ Tensão proveniente de rápida atividade mental;
Ÿ Espera que tudo ande depressa;
Ÿ Acha difícil aguardar que as coisas sigam seu curso;
Ÿ As pessoas que trabalham devagar lhe causam frustração impaciência, sem tato com os mais lentos;
Ÿ Tira a palavra da boca dos outros, toma as coisas nas próprias mãos;
Ÿ Grande desejo de independência;
Ÿ Exaustão a curto prazo; 
Fome súbita, porque os recursos são esvaziados pelo ritmo acelerado;
Ÿ É melhor para começar do que para terminar;
Ÿ Corajoso;
Lua em Áries, Ascendente em Áries e signo em Áries deve-se olhar onde o planeta Marte se encontra,   pois é muito importante para Áries este planeta.
Áries é o pessoal o que influencia, já Marte será o ego.
Marte no mapa diz onde a pessoa inicia as ações, se atira na competição, age impulsivamente.
A marca pessoal do indivíduo é o signo que está na casa, já o planeta mostra como você vai agir. Marte (planeta) se atira para competição na casa que está.



Marte significa força desejo sexual, iniciativa, impulso.
Marte é um planeta fazedor de carma (você atua sem pensar, por isso é fazedor de carma).
Quando Marte não está aspectado ele perde a força.
Os bons aspectos (linhas azuis) são planetas que estão apoiando na força de fazer a sua vontade. Negativo (linhas vermelhas) causa dificuldade para Marte.

O número 5 representa crise, o homem.


Casa 1 - identidade pessoal, desocupada (sem planetas) a individualidade não é uma questão de interesse pessoal, mas se houver  1 ou mais planetas o nativo se interessa por aspectos do eu. Tem algo a resolver.
Casa 1 são as condições gerais da saúde e do corpo (físico por fora);
Sol com lua na casa 1 a pessoa é especial e tem algo de importante a fazer na terra.


Marte:
            Anjo: Samail, Barachiel e kamael
            Número simples: 5
            Cor: vermelho
            Aroma: hortelã, pimenta, gengibre
            Metal: ferro
            Pedra: ametista
            Sacramento: penitência
            Período de vida: juventude
            Anverso do Talismã: espada
            Reverso do Talismã: cabeça de um leão
            Dia da semana: Terça-feira
            Negativo

Áries- forças da geração e da fertilização, iniciado e depois mantendo a continuidade da vida criativa.
Luta pela identidade espiritual individual, que acredito ser o cerne do drama de Áries, o Carneiro;
Impulso de lançar-se em situações perigosas para provar a masculinidade é característico de Áries;
Áries, como pai ou mãe, e não como filho ou filha vítimas de um pai dominador, pode descobrir que o mito é o mesmo, mas os papéis mudaram, e seus filhos se rebelam contra sua recente tirania;
Os mitos ligados a Áries são: Tosão de ouro fálico de Zeus, o cordeiro dourado (símbolo de soberania) que consta na história de Atreu e Tiestes;
Destino de Áries: o triângulo amoroso, menos centrado no objeto desejado do que na competição envolvida.
O drama pai-filho: é a batalha inicial pela liberdade.


Caim (personagem bíblico) ressentimento, mágoa, negatividade.
Abel (personagem bíblico) otimista, positivo.




O corpo do homem é a provisória casa de Deus no planeta Terra.  É a primeira experiência do homem provindo das profundezas do si próprio, onde o inconsciente absoluto repousa no refrigério entre dois egos-planetas (quando tem planeta na casa), algumas vezes, entre self-estrelas (quando só tem o signo na casa).

O corpo encarnando a alma milenar em prova iniciática na terra,  aspira no momento do nascimento a energia do universo todo plasmado e quieto ante sua chegada, e grato, expira a pleno pulmão, e com dor, a pureza do seu interno.
Ao nascer há uma transição dolorosa para quem chega, pois há, em sua memória universalizada no código genético, certeza de que provas virão na encarnação.  Sobretudo, quando a alma é elevada e já em iniciação, o que principalmente acontece com os que nascem com os signos interceptados.

Iniciar a vida é situar-se mais uma vez no estado selvagem de Caim para tentar não matar Abel e, se possível, se unir a ele no sublime estado de casamento alquímico.

Abre-se, a cada ronda, mais uma nova oportunidade, e as experiências espalhar-se-ão em casas.  O momento do nascimento exprime, através do signo ascendente, “quem é”, através do signo lunar, “de onde veio”, e através do signo solar, “para onde vai”.

O ascendente revela, identifica, não apenas o tamanho, a altura, o peso, a qualidade da raça terrena, mas também, a marca de Caim: Quem é, atualmente na estrutura evolutiva do planeta Terra.

A casa da vida é cardeal, espacializada (corpo), ariana.  Ela concentra no grau, o desejo do indivíduo, agora encarnado, pela evolução biopsíquica, como corolário da evolução da vida na Terra.  Esse desejo existe, ali mesmo na primeira casa:
            a) Inconsciente - quando há ausência de planetas no campo;
            b) Astral ou emocional - quando os planetas do campo são pessoais; (Mercúrio, Vênus, Marte, Lua , Infância)
            c) Mental - quando os planetas são transpessoais; (Júpiter, Saturno, Urano, Netuno, Plutão, Maturidade)
 

O Sol na primeira casa traz a força da constelação individual no campo vibratório do ascendente.

Ao cobrir o espaço ascendido astrologicamente, ele se propõe, como potencial de vitalidade, exibir a marca de Abel na plena concentração de sua energia.  Traz o potencial de energia e motivação.

O Sol astrológico indica força potencial e física no corpo.  Porém note-se, que o sol astronômico ainda não surgiu no leste.  O sol evidencia a força protetora no ascendente.  O corpo deve estar saudável para os embates desta vida que se inicia ali.  Há que se entender, contudo, que o sol nada mais afirma e acentua senão um potencial de força, o grande desejo racial.  Esse desejo, contudo, será direcionado pelo planeta da casa ou planeta mais próximo ao sol.

A qualidade da vibração solar mesclada ao ascendente se faz pelo planeta imediatamente ligado ao sol, e a quantidade de energia a ser experienciada, positiva ou negativamente, será dada pela aspectologia planetária.

A Lua, na razão sistêmica com o ascendente, representa para este a memória, as raízes, o subconsciente expressando as origens biopsíquicas, o começo e o fim da história.  É a lua que expressa a mãe-proteção, enquanto o sol expressa o pai-libertação.  O sol também representa a imaginação e a lua a memória.
A Lua na primeira casa, é a força natural que faz agir a ambição do ego-terra, expondo o ser ao fluxo e refluxo das energias triviais do dia-a-dia.
Se a Lua está na primeira casa e se está com o sol, alquimiza o caminho da individuação.  Esse é um tema delicado da alquimia transcendental e que merece maior estudo, sobretudo quando existe uma lunação ou eclipse.

A Lua inverte a polaridade matricial.  Isso acontece em qualquer casa onde a lua se encontra, mas precisamente na primeira casa, ao “inverter” a polaridade torna instável, errático e sensível o ego comprometendo-o as flutuações da energia telúrica. Na casa que cai a Lua  você não pode ter confiança, pois você sofrerá influencia lunar.

Por exemplo, a Lua em Leão, na primeira casa.  Ao inverter o campo elétrico, ela de magnética, se torna elétrica e portanto negativa em si, o que exprime uma ambição que se contém em lindes rápidas, pequenas, e extremamente sujeita a conflitos com a mãe-lua.  O conteúdo emocional trabalha no plano  astral.  Conseqüentemente o Leão se esteriliza enquanto a tirania materna descontrola e estafa o ego de tal sorte que a vida torna errática a pessoa, até que surja orientação para a chama da vida-solar.  No entanto, e aqui estaria uma chave, a lua deixa o ser sensibilizado para as questões do oculto, porém, subestimado sempre pela mãe-lua.




A Lua na primeira casa faz a pessoa sentir-se como protetora e mãe, embora de caráter mutável e errático.

Qualquer planeta que ocorra na primeira casa atualizará o ciclo ascendente, despertando, agitando  e saciando a ambição, o motivo, o desejo.

Vênus impele a uma ambição pelo belo e pela forma, pela arte e pelo magnetismo, enquanto Marte, nobre e guerreiro, impele ao científico, formal, impositivo senso de dever.

Mercúrio impele a uma racionalidade “emotiva”, o “cumpra-se” inteligente da ordem solar.
Mercúrio, por ser o primeiro planeta, tanto relaciona o nativo com a mãe (aspecto com a Lua) como com o primeiro filho.  Nesse caso entende-se que o motivo primário do homem físico atual é prolongar a espécie e depois trabalhar o valor do planeta no plano emocional, racional e transpessoal.

Júpiter apresenta um ciclo de 12 anos e somente aos 24 anos do ciclo do Júpiter na primeira casa é que a sociedade existe como motivo a ser preguiçosamente pensado, analisado, planejado e estabelecido.

Mais difícil é Saturno que toma 29 anos para a proposta do ego a nível de sabedoria, magistério, justiça ou qualquer proposta vibratória do planeta.

O motivo da primeira casa se encontra na perspectiva do adiamento, mas se torna verdadeiro, depois de um período cíclico aprazado, com a existência dos planetas transpessoais (Júpiter, Saturno, Urano, Netuno e Plutão).
Urano impões uma ambição ideológica, filosófica, científica, futurista, de qualquer maneira, “inaceitável” pela sociedade antes do amadurecimento solar (40 anos). 

Netuno acentua a necessidade de se ampliar o “parquet” metafísico.

Plutão age como um grande computador a arquivar eternamente as experiências do homem-terra.  Trata-se de um poderoso agente do inconsciente coletivo e grupal.  No entanto, face ao ciclo de 250 anos, lento e inexorável, Plutão acentua uma compulsão para o agente identificar e manter o antigo ciclo ou prolongá-lo no atual.  Como se encontra na primeira casa agirá diretamente na identidade, contudo esta somente aceitará a força de Plutão após algumas transformações.  Ou pelo menos quando o agente se identifique a forma de poder em plano coletivo e assuma esta identidade.

Dois fatos importantes merecem analise, ainda que superficial, sobre o tema da primeira casa.  O primeiro deles é a crise de identidade, que em geral ocorre quando há muitos planetas na primeira casa, de forma que o agente não consegue identificar-se com nenhum  para definir o motivo do ego salvo na idade individual onde o ciclo do planeta acontece como definidor da identidade.  O outro é a angústia de identidade, quando não há nenhum planeta naquela casa.

No primeiro caso ocorrem alternâncias de identidade que serão registradas em cada um dos ciclos planetários com o planeta do ciclo atuando como motivo mais evidente.
No segundo caso, existe a ausência de energia face a inexistência de planetas, o que significa falta de parâmetros definidores do ego.  A terapia mais indicada é a identificação como o arquétipo ascendente, o que significa trabalhar com o modelo definidor da grande obra e que será dado pelo signo ascendente.  Gêmeos indicará um tipo de comunicação a ser trabalhado e energizado literatura, arte, cinema, etc. Enquanto Escorpião indicará uma medicina alternativa, oculta, ou afim ao ego sensitivo ou paranormal.  De qualquer forma, nessa casa, faltando o parâmetro a nível de ego, deve-se acelerar a chegada ao inconsciente.

Todo planeta é uma fonte indiferenciada de energia que motiva, como se fosse um metal, o comportamento físico e psíquico do indivíduo.  De fato, ele “diz” e até arbitra o comportamento do ego com relação ao motivo, porém no ciclo próprio.

Inexistindo planetas na primeira casa, temos:
            a) Falta de parâmetros a definir a qualidade e quantidade de motivação do ego;
            b) Motivação ou ambição superior, fornecido pelo arquétipo encastelado na cúspide do ascendente.  Verificar em que casa se encontra o regente do ascendente;
            c) Transferência da ambição para a casa oposta, o  que pode acarretar grave crise na identidade, como da individualidade, renuncia, abandono, etc.

O Nódulo lunar na primeira casa indica a necessidade do agente despertar o sentido de identidade.

Se a primeira casa apresenta signo interceptado, indica alguma dificuldade no nascimento. Comumente existe a síndrome de rejeição, que nada mais é senão uma conseqüência metafísica de nascimento ainda na circunstância rotacional uterina mal resolvida, uma espécie de carma que só termina quando há conhecimento de sua origem.

Também indica o poder feminino, lunar e magnético de destacada atuação na formação da identidade, acentuando, notadamente, a crise.

A presença de sol interceptado na primeira casa indica um poder extraordinário que deve retornar uma vez que existe mais está inibido, pois o fator “interceptação” é inibidor, castrador e ameaçador de impotência generalizada.

Importante na interceptação de 1ª casa é considerar a passagem do sol e da lua progressados e os trânsitos dos planetas transpessoais, que podem assinalar profundas modificações na personalidade.

O Nódulo lunar permite entender e ligar o propósito do espaço atual do ego com o tempo anterior ou paralelo.

Os Nódulos podem ser tidos como um túnel imaginário que transcende o tempo e nos permite assistir a maravilhosa projeção da vida do ser humano como parte essencial de um processo eterno.

O Nódulo Lunar faz fluir, no seu aspecto negativo, o passado do homem, enquanto, em seu lado positivo, o põe frente ao caminho do futuro.

O Nódulo Lunar na primeira casa indica a necessidade de despertar o sentido individual.  É como se, ao longo do tempo tivesse diluído sua persona em tantas outras que, nesta vida, necessita compor-se numa só.  Estabelecer uma identidade é desenvolver a confiança em si próprio.

A vida paralela está no sol que se desloca ou progressa.
A energia ariana situada na 1ª casa apresenta o arcano do Imperador.

Cartas de Tarot

O Imperador     representa a casa 1. 



O Mago  representa a casa 10

A Papisa    representa a casa 11

A Imperatriz  representa a casa 12

LUA FORA DE CURSO LFC

Hoje vamos falar sobre um fenômeno astrológico muito comum e que afeta a todo mundo gerando muita curiosidade.  A Lua está sempre em m...